.

.

terça-feira, 13 de março de 2012

Copa Brasil de Short Triathlon

Olá,

Tivemos uma competição essa semana! Copa Brasil de Short Triathlon, prova com chancela da Confederação Brasileira e muito bem organizada pela FETRISC.

Abaixo vou descrever minhas impressões dessa prova, antes segue o resumo dos treinos da semana:

Segunda: OFF.

Terça – Natação – Treino de condicionamento, forte.
A noite MTB no anel viário norte, 20km, muita gente caminhando, difícil manter um ritmo, transito caótico.

Quarta – Natação – Treino de velocidade.
A noite corrida, treino intervalado. 7 x 400 metros, 03:30 a 03:45/km, 7 x 400 trote.

Quinta – OFF.

Sexta – Natação – treino de volume, sem forçar, com pé de pato. Total 2.250 metros.

Sábado – OFF.

Domingo - Copa Brasil de Short Triathlon – Garopaba – SC

Essa foi a 21ª. Edição desta prova, uma das mais tradicionais do país.
Como sempre minha adorável esposa e staff me acompanhou em mais essa empreitada, chegamos a Garopaba no sábado pela manhã e aproveitamos o dia para conhecer as belíssimas praias da Ferrugem, Silveira e Rosa, verdadeiros paraísos desse nosso abençoado litoral.



À tarde no simpósio técnico encontrei uma galera de amigos aqui de Blumenau, participaram desta prova o Waldemaro, André Ern, Cássio, Andreas, Edmilson (Pato), Robson, Alexandre e o Jask. Destaque para o Pato que terminou em primeiro lugar na geral e para o Waldemaro que prá variar ganhou na categoria dele.

Mesmo com a água gelada da região, para surpresa de todos, não foi liberada a roupa de borracha, então, frio prá todo mundo.


Como sempre, eu estava mega nervoso antes da largada, aproveitei e dei umas braçadas para sentir o mar, fiquei um pouco preocupado com a distância da bóia, que parecia estar muito longe da praia, acredito que o percurso de natação teve muito mais que 750 metros, os tempos mostram isso.

Ok, vamos a largada da natação, toca a buzina e saio a direita do bolo de gente, logo nas primeiras braçadas esqueço que esta frio, tento colocar um ritmo constante, com uma respiração coesa, mas tenho problemas com a navegação, não vejo a bóia e vou seguindo o fluxo de gente.
Depois de uns 300 metros, noto que estou muito a direita, encontro dificuldades em manter uma linha reta até a bóia, na volta para a praia, novamente me perco num zigue-zague estúpido.
Resultado: 17 minutos de natação. Muito ruim.
Sai da água bem, mas fiz uma transição lenta, tenho que parar com essa história de colocar meias para pedalar e correr.


Procurei imprimir um ritmo forte no ciclismo, mas as “rodas boas”, já estavam muito a frente, fiz o possível, o circuito de 20 km em 6 voltas, não me favorecia, 3 retornos de 180º.
O esforço foi minando minhas forças. Ainda assim fiz um ciclismo decente.
Ainda acho que o vácuo deveria ser proibido em qualquer prova de triathlon.


Segunda transição rapidinha e sai para correr os 5km sob um sol furioso. Mesmo tendo treinado bastante as transições, sofri bastante nos 2 primeiros quilômetros, foi mentalmente doloroso.
A cabeça brigando para parar e descansar um pouco.
Ver os atletas da elite e os mais jovens me passando a toda, também não ajudava em nada.
Depois a coisa melhorou um pouco e consegui melhorar o ritmo e ganhar algumas posições.

Completei a prova em 01:19:35, 8º. Colocação na categoria que tinha 14 atletas.

Considerações finais:

Esperava um desempenho melhor.
Principalmente na natação. Perdi muito tempo nessa modalidade. Apesar de ter melhorado meus tempos nos treinos, de nada adiantou diante de uma orientação atrapalhada.
A primeira transição foi patética. Tenho que criar “calos” nos pés e começar a pedalar e correr sem meias.

O ciclismo ficou dentro de esperado, ritmo constante, mas ganhando várias posições.

A corrida não foi aquela maravilha, mas não foi um desastre. Fechei os 5 km em 00:22:09.
A briga psicológica é que foi chata, tenho que melhorar meu foco na prova.

Mas acabo sendo injusto comigo mesmo em reclamar do resultado, tenho me esforçado bastante em melhorar, esse foi apenas meu 4º. triathlon, ainda tenho muito que aprender e melhorar.

Em resumo foi um final de semana muito legal, junto com amigos, curtindo um lugar bonito e participando de uma competição com nível muito alto.

Agora, meu próximo objetivo é participar do Triatlhon “longo” em Jurerê, 1.800 metros de natação, 60km de ciclismo e 12km de corrida.
Portanto tenho que treinar mais e mais!

É assim que funciona comigo, sempre tenho que ter algo na alça de mira, senão perco a motivação.

As fotos acima são crédito de minha esposa/staff/fotografa, Juliana, mais uma vez, obrigado querida!

Valeu, até a próxima!

2 comentários:

  1. Valeu Ferreira, o esporte realmente nos impulsiona do ócio ao mérito!!

    ResponderExcluir